Cinema e Séries

“A Vida Invisível” – filme representante do Brasil no Oscar 2020, estreia hoje (21) nos cinemas

O oitavo filme de Karim Ainouz ganhou o prêmio de Melhor Filme no “Un Certain Regard” no Festival de Cannes deste ano.

“A Vida Invisível” – filme representante do Brasil no Oscar 2020, estreia hoje (21) nos cinemas. | Vitrine Filmes

A Academia Brasileira de Cinema anunciou em Agosto que “A Vida Invisível”, de Karim Ainouz, será o filme que vai representar o país no Oscar na categoria Longas-metragens Internacional.

O filme, que venceu o prêmio de Melhor Filme no ‘Un Certain Regard’ durante Festival de Cannes deste ano, narra a história de duas mulheres lutando contra a repressão e o preconceito no Brasil da década de 1950 e foi descrito como um “melodrama sensual sobre mulheres espirituosas em uma cultura machista.”

É inacreditável, estou pulando de alegria. Mas precisamos ser pacientes, porque este é apenas o começo da estrada”, disse Ainouz.

Baseado no romance de Martha Batalha e inspirado nas memórias de infância de Ainouz sobre as dificuldades de sua mãe solteira no meio do século, o filme é estrelado por Julia Stockler, Carol Duarte e pela renomada atriz Fernanda Montenegro, indicada ao Oscar de Melhor Atriz por Central do Brasil de Walter Salles (1998).

Vitrine Filmes

“Isso prova que a cultura cinematográfica brasileira, em um momento como esse, nos credita como artistas e cidadãos”, disse Monetenegro, uma referência ao conflito em andamento entre a comunidade cinematográfica local e o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que ameaçou desmantelar a o instituto de cinema do país Ancine e impõe um “filtro” moral aos projetos que solicitam financiamento estatal.

Vitrine Filmes

O filme de Ainouz foi selecionado de uma pequena lista de 11 longas-metragens por uma comissão especial formada por profissionais do cinema, incluindo a diretora Anna Muylaert (Don’t Call Me Son), que afirmou que a escolha não tinha sido uma decisão unânime e Cannes de Kleber Mendonça Filho – “Bacurau” foi a segunda colocada. Segundo ela, a decisão foi baseada no gosto pessoal dos integrantes e nas chances do filme com a Academia, mencionando os nomes de Montenegro e o produtor do Ainouz, Rodrigo Teixiera (fatores como me chama pelo seu nome).

“Dividida ou não, a comissão deseja o melhor de “A Vida Invisível ”, e espero que faça uma grande campanha e receba a indicação desejada”, disse ela.

Vitrine Filmes
Vitrine Filmes
Vitrine Filmes