Cinema e Séries

Jonah Hill passa Samuel L. Jackson no uso de palavrões nos filmes

Novo estudo diz que o papel de Hill em “O Lobo de Wall Street”, de Martin Scorsese, ajudou a colocá-lo no topo.

Paramount Pictures/New Line Cinema

Não é brincadeira, um novo estudo mostrou que Jonah Hill superou Samuel L. Jackson como o ator que proferiu os palavrões mais malditos dos filmes.

Uma análise do grupo de pesquisa Buzz Bingo, chamada “Profanity On Film”, disse que Hill usou palavrões 376 vezes em seus filmes, enquanto Jackson só usou palavrões 301 vezes em seus filmes, colocando-o em apenas o terceiro lugar geral.

Hill conquistou o primeiro lugar em grande parte por causa de seu papel no filme de Martin Scorsese, “O Lobo de Wall Street” de 2013, que segundo o estudo, é o filme mais profano em termos de linguagem de todos os tempos, com linguagem ofensiva usada mais de 700 vezes.

A co-estrela de Hill nesse filme, Leonardo DiCaprio, também superou Jackson, com o relatório registrando 361 usos de linguagem imprópria. E foi o personagem de DiCaprio, Jordan Belfort, que o estudo diz ser o mais profano de todos os personagens do cinema, superando até personagens de alguns dos outros clássicos profanos de Scorsese como “Casino”.

Jackson, no entanto, faz valer seus palavrões. Hill também foi considerado mais profano em outra métrica que analisou quantos palavrões eles usaram por mil palavras. Hill usou um palavrão 22,9 vezes para cada mil palavras que falou, enquanto Jackson fez apenas 6,9 vezes por mil.

Logo atrás de Jackson está Adam Sandler, que subiu na hierarquia graças ao seu desempenho em “Uncut Gems” do ano passado, que o relatório registrou como o segundo filme mais profano. Outros atores que fizeram a lista incluem Denzel Washington, Billy Bob Thornton, Seth Rogen, Bradley Cooper e Danny McBride.

Comentários